joão gilberto vaz joao gilberto vaz

Natal vai catar turistas – Visita da Equipe da al Jazeera ao Rio Grande do Norte

A Copa do Mundo de 2014 levará Natal para o Catar. A questão é de visibilidade turística. Uma equipe da Al Jazeera, tradicional canal de televisão do Catar, está em Natal produzindo um documentário de 26 minutos sobre a cidade.

O grupo vai contar a história de seis cidades-sedes da Copa no Brasil. Além da capital potiguar, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Manaus e Porto Alegre também cortarão o Oceano Atlântico. O critério de escolha variou de acordo com as potencialidades de cada capital. Segundo os produtores do documentário, Natal entrou por conta da localização turística.

A Al Jazeera enviou uma equipe com três profissionais ao Brasil: a argelina Leila Smati (repórter, comentarista de vôlei e produtora), o português Rafael Lucas (cinegrafista e produtor) e o inglês John Lyles (produtor). Os três moram no Catar e, pela emissora Al Jazeera, produzem documentários em países que promovem grandes eventos.

O trabalho é realizado sempre um ano antes da festa para mostrar como o local está se preparando. O documentário – batizado de On the Road to Brazil in 2014 (Na estrada com o Brasil em 2014) – terá versões em árabe, inglês e francês. As exibições já estão confirmadas pela Al Jazeera no Catar, França, Inglaterra e Miami. A repórter e produtora Leila Smati contou que apesar da Copa do Mundo como pano de fundo, o futebol não é o elemento central do filme.

A produção vai focar no que as cidades têm a oferecer ao público de fora, especialmente aos estrangeiros. Com isso, serão abordadas características como os costumes, a culinária, os pontos turísticos e atrativos das cidades. “O documentário vai além do futebol. A ideia é mostrar o que oferece cada cidade. Cada lugar é diferente do outro. E vamos mostrar isso para quem vem de fora”, explicou a jornalista que considera o time masculino de vôlei do Brasil como o dream time da modalidade.

Ontem, o grupo gravou pela manhã uma entrevista com o prefeito Carlos Eduardo Alves na praia de Ponta Negra e à tarde fez algumas tomadas da construção do estádio Arena das Dunas antes de parar e conversar durante meia hora com a equipe do NOVO JORNAL. A argelina Leila e o português Rafael destacaram a hospitalidade como principal marca de Natal. Para ela, Natal é uma cidade muito mais acolhedora, por exemplo, que o Rio de Janeiro, principal cartão postal do país. “Natal é uma cidade pequena, mas acolhedora do ponto de vista turístico. Muito mais até do que o Rio de Janeiro”, comentou a jornalista que começou a produção pelo Rio de Janeiro antes vir para Natal e, daqui, seguir para Brasília.

Ciente de que o Brasil tem outras prioridades, como a educação, saúde e segurança, Leila Smati é da turma que acredita que a Copa do Mundo vai ajudar com que o país se desenvolva nessas e em outras áreas. “Concordo com essa visão de que o país tem outras prioridades, mas o Brasil tem tudo para se desenvolver com a Copa do Mundo. Esse evento vai ajudar a preparar um país para as próximas gerações ajudando com que vocês continuem se desenvolvendo”, defendeu.

O país sede da Al Jazeera vai sediar a Copa do Mundo em 2022. Argelina radicada no Catar, a jornalista está encantada com o Brasil. Questionada sobre a semelhança entre os dois países, ela diz que são nações completamente diferentes e, já prevendo o futuro, imagina duas Copas organizadas de maneiras distintas. Mas um fato, segundo Leila, une Catar e o Brasil. “O calor! Aqui é tão quente quanto o Catar”, exagera talvez estranhando a umidade, e acrescenta ‘derretida’: “Mas nenhum lugar é igual ao Brasil”.

FONTE: http://www.novojornal.jor.br/_conteudo/2013/06/economia/14839-natal-vai-catar-turistas.php

Publicar Comentário

*