joão gilberto vaz joao gilberto vaz

1º jogo da Arena Amazônia terá time da 4ª divisão e rebaixado no Estadual

O Governo do Estado do Amazonas anunciou que a primeira partida de futebol na Arena da Amazônia, estádio que está sendo construído em Manaus para a Copa do Mundo de 2014, será o clássico estadual entre Nacional e Rio Negro, conhecido como Rio-Nal. A partida será no dia 15 de janeiro do ano que vem. A entrega do equipamento foi prometida para o dia 20 de dezembro.

O Rio Negro acaba de ser rebaixado para a Série B do Campeonato Amazonense e não disputa nenhuma série do Campeonato Brasileiro. Já o Nacional, embora esteja nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, é o segundo colocado em seu grupo na Série D do Campeonato Brasileiro.

Os dois clubes que inaugurarão a Arena da Amazônia são as principais forças do futebol do Estado, as duas maiores equipes que irão jogar no estádio antes e depois da Copa. O custo de construção da arena até agora está estimado em R$ 604 milhões, R$ 89 milhões a mais do que a previsão inicial e mais que o quíntuplo do orçamento anual da Secretaria da Justiça do Amazonas em 2012, de R$ 108 milhões. Tudo dinheiro público, estadual e federal.

A arena terá capacidade para 42.374 pessoas. O maior público do Campeonato Amazonense neste ano foi na final entre Nacional e Princesa do Solimões, no último dia 26 de maio: 5.800 pagantes, que proporcionaram uma renda de R$ 54 mil.

Já na última terça-feira, o Nacional disputou a primeira partida das oitavas-de-final da Copa do Brasil contra o Vasco, em Manaus, e perdeu por 2 a 0. Caso não vença o time carioca com dois ou mais gols de diferença no jogo da volta, o Nacional se despede da Copa do Brasil.

Na terça, o público lotou o estádio Roberto Simonsen, no Clube do Trabalhador (Sesi). Além dos pouco mais de 6.000 que puderam entrar, outros 1.000 foram barrados do lado de fora, com ingressos falsos.

Houve confusão, intervenção da PM, spray de pimenta, bala de borracha e bombas de gás lacrimogênio. Depois disso tudo, após o fim da confusão, no intervalo do primeiro para o segundo tempo, cerca de 300 torcedores, a maioria da organizada Força Jovem, foram admitidos no estádio e posicionados nas arquibancadas atrás do gol do Vasco.

O próximo compromisso do time amazonense é contra o Náutico de Roraima, pela Série D do Brasileiro, partida que deverá atrair menos torcedores. O maior público do Nacional na Série D deste ano foi de 1.230 pagantes, contra o Plácido de Castro/AC, no dia 3 de junho. A renda foi de R$ 27.900.

Enquanto isso, o Rio Negro, que enfrentará o Nacional na inauguração da Arena da Amazônia, encerrou seu calendário oficial deste ano em maio, ao ser rebaixado para a Série B do Campeonato Amazonense.

A Arena Amazônia não possui um estudo de viabilidade econômica que mostre como o Governo do Estado do Amazonas pretende operar o equipamento sem ter prejuízo.

FONTE: http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2013/08/22/estreia-da-arena-amazonia-tera-time-da-4-divisao-e-rebaixado-no-estadual.htm?cmpid=ctw-copa-do-mundo-2014-news

Publicar Comentário

*